Página do Ministério Público
  Webmail   Fale com o DECON   Telefones e Sites Úteis  
PROCON
Destaques
DECON e ProconsBrasil sugerem a manutenção da mobilização social por uma internet livre e justa
20/04/2016
 

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) determinou a suspensão, por 90 dias, das modificações na forma de cobrança dos serviços de internet banda larga no país. A Agência Reguladora do setor instaurou procedimento de análise do novo modelo de negócio proposto pelas operadoras de telefonia, mostrando-se sensível aos apelos feitos pelos integrantes do Sistema Nacional de Defesa do Consumidor – SNDC, dentre eles o Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (DECON), do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE). Apesar da iniciativa, a Associação Brasileira de Procons – ProconsBrasil sugere a manutenção da mobilização social por uma internet livre e justa.

Nestes 90 dias, as operadoras devem continuar a cobrar a franquia de acordo com a velocidade de navegação contratada, sem teto de uso da internet. Mas desde o início de 2016, as operadoras de telefonia noticiam mudanças na cobrança dos serviços de banda larga, que passaria a ter franquia, como já ocorre com a internet 3G. Caso a medida se concretize, a cobrança pelo acesso, que hoje é feita por velocidade, o que já acontece há muitos anos, sendo inclusive um argumento de venda por parte das empresas, passará a ser por volume de dados, a exemplo da telefonia móvel.

Em nota divulgada nesta quarta-feira (20/04), a ProconsBrasil diz esperar que a Anatel, antes da adoção de qualquer medida definitiva acerca do tema, consulte os representantes do SNDC – Procons, Ministério Público, Defensoria Pública, sociedade civil organizada, entre outros – para que se manifestem formalmente sobre tão importante tema para os consumidores brasileiros; e afirmar entender que qualquer definição de manutenção e/ou alteração do sistema de cobrança do serviço de internet banda larga fixa deve ser baseado no que dispõem a legislação federal, em especial o Código de Proteção e Defesa do Consumidor e o Marco Civil da Internet, normas legais às quais as Resoluções da Anatel devem se adequar.

A decisão da Anatel foi divulgada depois de o Ministério das Comunicações ter cobrado da agência medidas para garantir que as empresas respeitem os direitos dos consumidores. Na nota da ProconsBrasil, a Associação diz que os mais de 800 Procons de todo o Brasil se colocam ao lado dos consumidores brasileiros, e que são contrários a qualquer limitação de uso da internet banda larga fixa, mesmo que autorizadas por resoluções e portarias infra legais.

A ProconsBrasil sugere a manutenção da mobilização social por uma internet livre e justa, sendo o direito dos consumidores prevalente sobre qualquer interesse particular. A nota afirma ainda que reconhecem que mais direitos precisam ser respeitados quando se trata da prestação de serviços de empresas de telefonia móvel.

O que diz a lei

Na Lei Federal n.º 12.965/14, o acesso à internet é essencial ao exercício pleno da cidadania e a suspensão da conexão de internet somente poderá ocorrer em razão de débitos decorrentes, diretamente, de sua utilização. Além disso, os Procons já identificaram mudanças nos contratos pelas operadoras, sem que houvesse qualquer comunicação aos consumidores, conduta que contraria as disposições elencadas no Código de Defesa do Consumidor.

O que é o Marco Civil da Internet

Trata-se de um meio para regulamentar um setor que cresce a cada dia. O consumo de dados está diretamente relacionado ao uso positivo da tecnologia (como educação, entretenimento e comunicação) e qualquer proposta que venha limitar agressivamente o uso das franquias vai impedir que nem todo cidadão, especialmente o de menor poder aquisitivo, tenha acesso à capacidade.

 
Fonte: Assessoria de Imprensa
 
Notícias relacionadas
 
22/02/2017 - DECON autua 13 hotéis e pousadas na operação de fiscalização do Carnaval
11/01/2017 - Procura de consumidores do Ceará por site consumidor.gov.br aumenta quase 30% em um ano
19/10/2016 - Decon investiga uso indevido de brasões oficiais em materiais gráficos
21/09/2016 - DECON oferece palestra sobre direitos do consumidor idoso
08/09/2016 - DECON celebra os 26 anos do Código de Defesa do Consumidor com palestras e atendimento à população
11/08/2016 - DECON realiza audiência pública com organizadores de eventos de Sobral
01/08/2016 - DECON realizará fiscalização educativa da lei que implementa o “Livro de Reclamações do Consumidor”
06/07/2016 - DECON E CAOCC REALIZAM REUNIÃO COM PROMOTORES DE JUSTIÇA DA REGIÃO DO CARIRI
15/06/2016 - DECON E TJCE DEBATEM PROPOSTAS DE CONVÊNIOS PARA DAR CELERIDADE ÀS DEMANDAS CONSUMERISTAS NOS JUIZADOS ESPECIAIS
15/06/2016 - CARTILHA SOBRE DIREITOS DO CONSUMIDOR IDOSO É LANÇADA PELO DECON COM APOIO DO SESC
19/04/2016 - Justiça nega pedido dos Correios e empresa deve pagar multa aplicada pelo DECON
18/04/2016 - DECON alerta consumidores sobre prazo para recebimento dos comprovantes de quitação anual de débitos
14/04/2016 - DECON apoia atuação da Proconsbrasil contra mudanças na forma de cobrança de banda larga no país
11/04/2016 - DECON expede recomendação sobre reembolso de ingressos do show do cantor Roberto Carlos cancelado em Sobral
06/04/2016 - DECON multa empresa de ônibus São Benedito em mais de R$ 147 mil
23/03/2016 - OPERADORAS DE SAÚDE ADIAM ASSINATURA DO TAC SOBRE TAXA DE DISPONIBILIDADE PARA PROCEDIMENTOS OBSTÉTRICOS
22/03/2016 - DECON E COMISSÃO DE DEFESA DO CONSUMIDOR DA AL VOLTAM A DEBATER TAXA DE ATENDIMENTO OBSTÉTRICO
22/03/2016 - DECON EXPEDE RECOMENDAÇÃO E SOLICITA INFORMAÇÕES DA EMPRESA ORGANIZADORA DO SHOW DO IRON MAIDEN
18/03/2016 - PÁSCOA: DECON AUTUA 19 ESTABELECIMENTOS E OFICIA PREFEITURA SOBRE SITUAÇÃO DOS MERCADOS PÚBLICOS
17/03/2016 - MPCE REALIZA AÇÕES EDUCATIVAS VOLTADAS PARA ESTUDANTES DO ENSINO MÉDIO NA SEMANA DO CONSUMIDOR 2016
 

 

Rua Barão de Aratanha, Nº 100 - Cep.: 60050-070 - Fone: 0800 2758001 | © Procuradoria Geral de Justiça.