Página do Ministério Público
  Webmail   Fale com o DECON   Telefones e Sites Úteis  
PROCON
Destaques
Justiça nega pedido dos Correios e empresa deve pagar multa aplicada pelo DECON
19/04/2016
 

O juiz da 3º Vara Federal, George Marmelstein Lima, julgou improcedente no último dia 30 ação ordinária com pedido liminar interposta pela Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (Correios) contra o Estado do Ceará em face de procedimento administrativo instaurado pelo Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (DECON) do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE). Dessa forma, o procedimento instaurado pelo DECON para apurar o extravio de correspondências e mercadorias seguirá normalmente e os Correios devem pagar a multa aplicada.

Na decisão, o juiz federal George Marmelstein Lima ressalta a autonomia e a independência do órgão consumerista no tocante à fiscalização e o controle do mercado consumidor, sendo razoável e lícita as sanções aplicadas às instituições em decorrência de infrações e constata a inexistência de vícios no procedimento de apuração realizado pelo DECON. Além disso, o fundamento fático para a sanção de multa aplicada aos Correios pelo DECON, consiste na apuração de reclamações que revelam sucessivas ocorrências de extravio de correspondências e mercadorias, comprovadas através dos documentos que instruem o processo administrativo.

A ação interposta pelos Correios foi motivada pela instauração de procedimento administrativo para apurar reclamações de consumidores de que os Correios descumpririam prazos previamente estabelecidos para a entrega de encomendas e, em determinadas ocasiões, não entregariam os produtos. Diante das irregularidades, o órgão consumerista aplicou multa aos Correios no valor de 7.500 UFIRCE (Unidade Fiscal de Referência do Estado do Ceará), o equivalente a R$ 27.705,00. Insatisfeita, a empresa apresentou recurso à Junta Recursal do DECON (JURDECON), que manteve a multa aplicada pelo órgão consumerista, e ingressou com ação ordinária com pedido de liminar na 3ª Vara da Justiça Federal para anular o processo administrativo.

O secretário-executivo do DECON em exercício, promotor de Justiça João Gualberto, explica que o extravio de encomendas configura falha grave na prestação do serviço, maculando o direito do consumidor no que diz respeito à eficiência, segurança e adequação dos serviços prestados pelos Correios. “O consumidor, a partir do momento que passa à fornecedora o bem que deseja postar, deixa de ter qualquer ingerência quanto aos cuidados nele despendidos, restando somente acreditar que será diligenciado pela empresa, tanto quanto for possível, para garantir que a incolumidade do produto seja guardada”.

Com a decisão, caso o pagamento da penalidade administrativa não seja efetuado, os Correios serão inscritos na Dívida Ativa do Estado.

 
Fonte: Assessoria de Imprensa
 
Notícias relacionadas
 
22/02/2017 - DECON autua 13 hotéis e pousadas na operação de fiscalização do Carnaval
11/01/2017 - Procura de consumidores do Ceará por site consumidor.gov.br aumenta quase 30% em um ano
19/10/2016 - Decon investiga uso indevido de brasões oficiais em materiais gráficos
21/09/2016 - DECON oferece palestra sobre direitos do consumidor idoso
08/09/2016 - DECON celebra os 26 anos do Código de Defesa do Consumidor com palestras e atendimento à população
11/08/2016 - DECON realiza audiência pública com organizadores de eventos de Sobral
01/08/2016 - DECON realizará fiscalização educativa da lei que implementa o “Livro de Reclamações do Consumidor”
06/07/2016 - DECON E CAOCC REALIZAM REUNIÃO COM PROMOTORES DE JUSTIÇA DA REGIÃO DO CARIRI
15/06/2016 - DECON E TJCE DEBATEM PROPOSTAS DE CONVÊNIOS PARA DAR CELERIDADE ÀS DEMANDAS CONSUMERISTAS NOS JUIZADOS ESPECIAIS
15/06/2016 - CARTILHA SOBRE DIREITOS DO CONSUMIDOR IDOSO É LANÇADA PELO DECON COM APOIO DO SESC
20/04/2016 - DECON e ProconsBrasil sugerem a manutenção da mobilização social por uma internet livre e justa
18/04/2016 - DECON alerta consumidores sobre prazo para recebimento dos comprovantes de quitação anual de débitos
14/04/2016 - DECON apoia atuação da Proconsbrasil contra mudanças na forma de cobrança de banda larga no país
11/04/2016 - DECON expede recomendação sobre reembolso de ingressos do show do cantor Roberto Carlos cancelado em Sobral
06/04/2016 - DECON multa empresa de ônibus São Benedito em mais de R$ 147 mil
23/03/2016 - OPERADORAS DE SAÚDE ADIAM ASSINATURA DO TAC SOBRE TAXA DE DISPONIBILIDADE PARA PROCEDIMENTOS OBSTÉTRICOS
22/03/2016 - DECON E COMISSÃO DE DEFESA DO CONSUMIDOR DA AL VOLTAM A DEBATER TAXA DE ATENDIMENTO OBSTÉTRICO
22/03/2016 - DECON EXPEDE RECOMENDAÇÃO E SOLICITA INFORMAÇÕES DA EMPRESA ORGANIZADORA DO SHOW DO IRON MAIDEN
18/03/2016 - PÁSCOA: DECON AUTUA 19 ESTABELECIMENTOS E OFICIA PREFEITURA SOBRE SITUAÇÃO DOS MERCADOS PÚBLICOS
17/03/2016 - MPCE REALIZA AÇÕES EDUCATIVAS VOLTADAS PARA ESTUDANTES DO ENSINO MÉDIO NA SEMANA DO CONSUMIDOR 2016
 

 

Rua Barão de Aratanha, Nº 100 - Cep.: 60050-070 - Fone: 0800 2758001 | © Procuradoria Geral de Justiça.